Favoritos

mixtape #27: fernanda tedde

por   /  26/03/2010  /  10:05

A Fer Tedde adora viajar. E fez uma mixtape pensando em viagem de férias. “Porque é o momento que eu mais amo na vida. E na minha adolescência era quando eu mais fazia mixtapes mesmos, as originais, de fita K7. Eu fazia umas viagens bicho grilo tipo de São Paulo para Itacaré de ônibus. E dá-lhe gravar k7 pra ouvir no meu walkman Sony amarelo horas e horas no busão”, diz ela.

“O processo de escolha faz com que uma dificilmente ‘combine’ com a próxima. Eu incluo umas coisas novas que quero conhecer, mas acabo sempre ouvindo as preferidas, as top do meu iPod, as que eu sei cantar junto!”, explica ela _e eu sou bem assim também!

A seleção tem de Mike Patton com Serge Gainsbourg a Camera Obscura, passando por Smog, Phoenix, Yeasayer, Holger, Beck com Cat Power e The Phenomenal Handclap Band. Uma delícia. Eu, sendo vocês, corria pra ouvir!  =)

Para ouvir a miguxtape #27 cliquem aqui

lendo a internet

por   /  23/03/2010  /  9:00

– O Teenage Fanclub mostra a capa de seu novo disco, “Shadows”, e disponibiliza a música “Baby Lee” para download. Em http://www.teenagefanclub.com//?p=393 (via @flaviadurante)

– Se tem uma coisa que eu adoro nesta vida é máquina de pinball. O Ricardo Lombardi achou um link com 11 coisas que a gente não sabia sobre a história dessa maquininha. Leiam: 11 Things You Didn’t Know About Pinball History

– João Wainer fala sobre a matança de mulheres na fronteira de Juarez, no México. “Virou moda matar mulher. Tá infeliz, mata ela e põe na conta dos caras, diriam nos botecos os machos bigodudos entre goles de tequila, tortillas apimentadas e guacamole. Um psicólogo ajudaria a explicar porque na cidade dos derrotados gostam tanto de maltratar as mulheres”, diz ele, com as imagens fortes de sempre. Leiam e vejam: http://joaowainer.wordpress.com/2010/03/16/feminicidio/

– O Freak Show reúne as notícias mais loucas deste mundão. Vale a conferida: http://freakshow.blogtv.uol.com.br/

E mais:

– Unfollow neles, um blog que ensina como perder seguidores agora mesmo! http://unfollowneles.tumblr.com/

– A discografia completa de Tom Waits

– A edição especial da Wallpaper dedicada ao Brasil, na Monica Bergamo de hoje (para assinantes)

FOLHA – Como será?
CHAMBERS – Vamos mostrar as bundas bonitas, de homens e mulheres, e quão importantes elas são para o mundo. Você não pode subestimar o poder da bunda brasileira, a influência que ela teve na sociedade.

FOLHA – Elas serão fotografadas no Rio de Janeiro…
CHAMBERS – Não, eu vi bundas incríveis em São Paulo. Elas só estão mais cobertas… Vamos fazer um ensaio de moda com garotas da laje [“queens of the concrete”]. Elas vão vestir Gucci, Prada, Louis Vuitton.

FOLHA – Elas serão fotografadas no Rio de Janeiro…
CHAMBERS
– Não, eu vi bundas incríveis em São Paulo. Elas só estão mais cobertas… Vamos fazer um ensaio de moda com garotas da laje [“queens of the concrete”]. Elas vão vestir Gucci, Prada, Louis Vuitton.

etc

carnet d’esquisse

por   /  23/03/2010  /  1:24

Luiza Crosman faz aquele tipo de coisa que eu adoro: linda, simples e certeira. E ainda escolhe fazer isso num caderninho! Em seu Carnet D’esquisse, a garota faz desenhos simples, que são combinados com conselhos e considerações sobre a vida.

“Às vezes vinha no ônibus, às vezes na espera, quase sempre antes de cair no sono. Esses esboços de pensamentos… Que viraram pensamentos… E agora podem ser alguma coisa mais, é só destacar. Ou… O famoso ter muito tempo livre”, ela explica.

Vejam tudo: http://www.flickr.com/photos/chuazinha/sets/72157622436693602/

amor  ·  etc

vídeos sobre o amor

por   /  23/03/2010  /  0:42

O primeiro é o filme “Noite de Sexta Manhã de Sábado”, de Kleber Mendonça Filho. Logo no começo, o rapaz fala: “Uma vez ela escreveu – nunca fale de amor em lugares públicos. E, pra mim, isso é triste pra caralho”.

Vejam em: Noite de Sexta Manhã de Sábado

O segundo é uma palestra do TED feita pela antropóloga Helen Fisher. “Why do we crave love so much, even to the point that we would die for it? To learn more about our very real, very physical need for romantic love, Helen Fisher and her research team took MRIs of people in love — and people who had just been dumped”, diz a descrição do vídeo. A certa altura, Helen diz que “romantic love is addiction”. Então tá, né?

Vejam em: Helen Fisher studies the brain in love

Larissa e Lalai compartilharam essas lindezas, obrigada!

cafofo sessions #3: thiago pethit

por   /  21/03/2010  /  17:15

Thiago Pethit é o convidado da terceira edição do Cafofo Sessions! Desta vez vocês verão não apenas a entrevista feita aqui em casa mas também vão acompanhar a gravação externa que fizemos no Totem Estúdio. Pethit cantou “Sweet Funny Melody”, música de seu primeiro disco, e arriscou um “Bad Romance”, da Lady Gaga.

Na entrevista, ele fala sobre o seu primeiro disco, “Berlim, Texas”, e conta como começou a cantar, quais são suas influências, suas referências… Sabe aquele papo gostoso que você consegue ter com os amigos na banheira de casa? É essa a proposta  =)

Pethit lança seu disco de estréia na próxima quinta-feira (25/3), às 21h, no Sesc Vila Mariana. Eu, sendo você, iria ao show. E compraria o disco, que é de uma delicadeza absurda.

É caminho fácil falar que Pethit saiu dos palcos do teatro carregado do drama e da vivência que coloca em suas canções, inspiradas por Tom Waits, Beirut, Bertold Brecht. Mas mais fácil ainda é se deixar levar pela sinceridade que ele coloca em suas letras e pelo capricho com que ele conduz todos os detalhes de suas melodias.

Olhando aqui o “Berlim, Texas”, cujo projeto gráfico lindíssimo é assinado por Renan Costa Lima, percebo umas coisas engraçadas. Pethit não gosta de ficar parado, ele quer sair por aí para entender toda a vida que carrega dentro de si. Ele é “Forasteiro” porque quer desbravar o “Mapa-Múndi”. Mesmo que ele peça que você “Não Se Vá”, é ele quem faz a “Fuga Nº 1”.  No meio de tantas mudanças, de tantas viagens, ele faz “Outra Canção Tristonha” e te chama pra dançar “dreaming of a neon light”. Tem coisa melhor?

Deixando a bobagem de lado, Pethit me ganha porque fala de amor, com todo o entendimento de quem já passou pelas diversas fases ou pelo diferentes momentos que o coração é capaz de sentir. O que dizer  de “Sweet Funny Melody”? “You can break my heart in one or two or more than a thousand pieces / You can bring me down, you can take me high and fly and fly / Oh, boy we still have one last dance to dance /Let’s take it as a bet, let’s give us one last chance”  ♥

Suspiros, hein? E o que tanto busca este menino? Ouçam o disco e descubram. Mas antes vejam o Cafofo, que é mais uma parceria do Don’t Touch My Moleskine com a Dulaya! Depois me digam o que acharam, hein?

céu

por   /  21/03/2010  /  12:44

Não lembro de onde é esse céu, mas lembro de como fiquei feliz de olhar pra ele  =)