Favoritos

swings

por   /  01/07/2010  /  20:34

Na minha idéia de felicidade, um balanço pendurado em uma árvore se encaixa muito bem!

Inspired by Paris artist, Jerome G. Dermuth, we’ve taken on 7 (more to follow) swing installation in San Francisco as part of an ongoing Happiness Project aimed at loss of youth. The short video below shows the installation, scouting, and lots of footage of randoms using the swings with complete and utter joy as they relent to a push and some wind in their hair. Watch it through. The joy as this autistic kid’s father’s face as he gets on a swing for the first time in 40 years is our parting shot. It’s pure and simple bliss that’s sadly been long ignored and forgotten, explica o Wooster Collective

Mais em > http://ohsanfran.com/

amor  ·  arte

fratura exposta, por tânia oda

por   /  01/07/2010  /  10:27

Quadrilha, por Tânia Oda

João parece não estar nem aí prá Lili.

Lili então chuta o pau da barraca e fica com o Antonio.

Lili fica feliz e prova prá si mesma que o João não lhe merecia.

João classifica Lili como “vaca” e pega a Tereza.

Antonio e Lili; João e Tereza, logo terminam e voltam a freqüentar os mesmos lugares, em busca do tal do Amor. Ou de sexo.

Lili gosta mesmo é do João e João, de Lili.

Mas o João, sem querer mesmo, esquece sempre das coisas. E a Lili não tolera ser uma das “coisas” esquecidas. Ainda mais depois que o vizinho gordinho e punheteiro riu da sua cara quando a viu chorando, vestida de cinta-liga e lingerie vermelha, depois do João ter se esquecido do jantar.

Tereza também gosta do Antonio, e o Antonio da Tereza.

Mas tanto a Tereza, quanto o Antonio, não entendem essa fixação que ela tem por traí-lo só com mulheres. Ela diz que é a “diversidade”, que é prá apimentar a relação. E ele já cansou de afirmar que não importa o sexo, é chifre.

A Lili sabe que, no fundo, ela só deu pro Antonio prá provar prá si mesma que o João era qualquer um. O João ficou puto, mas também sabe que a Lili só faz essas coisas prá provar prá ele que tem algum valor.

A Tereza e o Antonio finalmente foram prá terapia.

Desde que o Antonio largou o emprego prá ser dono-de-casa e fazer compotas, a crise lésbica da Tereza era regular e freqüente.

A Lili sabia que queria mesmo era ficar com o João.

Mas depois que passou o pano nas últimas lágrimas do chão, já não sabia mais nada.

O João queria ficar com a Lili, mas ele queria tantas outras coisas também.

No final, ele queria mesmo era que a Lili aceitasse as suas desculpas. E ele passou a ficar puto quando ela deixou de aceitá-las.

O Raimundo voltou da Europa e a Lili voltou prá ele. O José terminou o namoro com a Joana e reatou o caso com a Lili. A Giulia e o J. P. continuam se amando, mas ele e a Lili também voltaram a amar se encontrar nas madrugadas. E a Lili de vez em quando também conhece um Paulo, um Rodrigo, um Carlos por aí.

O João conheceu a Carla e ela passou o último sábado chorando, vestida de cinta-liga e lingerie vermelha. O Luiz, vizinho da Carla, é bem legal. Ele é apaixonado por ela há alguns anos e é a pessoa mais fofa do mundo, toda vez que algum cara a faz chorar. Ele só não sabe que os caras fofos nunca comem ninguém.

A Tereza e o Antonio estão felizes. Eles largaram a terapia e mudaram para o interior. O Antonio agora vende compotas pela internet e a Tereza faz jóias de cobre vitrificado. Ela continua saindo com mulheres, mas agora o Antonio a acompanha.

_________________________________________________________________________________________

A foto é de Mala Marija

_________________________________________________________________________________________

Fratura Exposta é uma seção colaborativa do Don’t Touch. Então, se você quer escrever sobre as coisas do coração, manda um e-mail pra mim! > dani@donttouchmymoleskine.com