Favoritos

como escolho meus amigos

por   /  10/12/2012  /  12:47

Loucos e santos, de Oscar Wilde

Escolho meus amigos não pela pele ou outro arquétipo qualquer, mas pela pupila. 
Tem que ter brilho questionador e tonalidade inquietante. 
A mim não interessam os bons de espírito nem os maus de hábitos. 
Fico com aqueles que fazem de mim louco e santo. 
Deles não quero resposta, quero meu avesso. 
Que me tragam dúvidas e angústias e agüentem o que há de pior em mim. 
Para isso, só sendo louco. 
Quero os santos, para que não duvidem das diferenças e peçam perdão pelas injustiças. 
Escolho meus amigos pela alma lavada e pela cara exposta. 
Não quero só o ombro e o colo, quero também sua maior alegria. 
Amigo que não ri junto, não sabe sofrer junto. 
Meus amigos são todos assim: metade bobeira, metade seriedade. 
Não quero risos previsíveis, nem choros piedosos. 
Quero amigos sérios, daqueles que fazem da realidade sua fonte de aprendizagem, mas lutam para que a fantasia não desapareça. 
Não quero amigos adultos nem chatos. 
Quero-os metade infância e outra metade velhice! 
Crianças, para que não esqueçam o valor do vento no rosto; e velhos, para que nunca tenham pressa. 
Tenho amigos para saber quem eu sou. 
Pois os vendo loucos e santos, bobos e sérios, crianças e velhos, nunca me esquecerei de que “normalidade” é uma ilusão imbecil e estéril.

amor  ·  arte  ·  auto-ajuda  ·  literatura  ·  vídeo

#churrascãodascabras

por   /  07/12/2012  /  17:18

Sábado é dia de ir pra esquina da Henrique Schaumman com a Teodoro Sampaio e participar do #churrascãodascabras!

Vamos? > https://www.facebook.com/events/225379997595284/

Carol Almeida explica:

Nesta última segunda, 3 de dezembro, às 19h, na movimentadíssima rua Henrique Schaumann, mais um jovem foi agredido na cidade de São Paulo por ser gay. Escrever uma frase como essa dói. Mas nada se compara à dor de quem sofre na pele a violência da intolerância e do ódio. Um ódio que, vale lembrar, não nasce com ninguém. É um ódio ensinado, às vezes por uma pessoa próxima, às vezes por uma revista semanal… 

Portanto, vai aqui uma convocação geral para quem tem amor no coração: Gays, Lésbicas, Bisexuais, Transexuais, Heterosexuais, Pansexuais e CABRAsexuais, está na hora de fazer esse ódio de churrasquinho. 

Levem a família, o cachorro, papagaio, bebida, comida, música, cartazes, tinta, canetas, a vontade de um mundo melhor e, sobretudo, AMOR. Porque nada pode perturbar mais o ódio do que isso. 

E lá onde o estudante André Baliera foi covardemente espancado, vamos mostrar mais uma vez que é preciso SIM uma lei que puna crimes homofóbicos no Brasil!

amor  ·  ativismo  ·  internet

aquilo que nasce do ovo

por   /  05/12/2012  /  10:15

Quem é do Recife conhece Francisco Brennand desde que nasce. O artista pernambucano está presente em vários lugares importantes da cidade, como o Marco Zero, e também nas casas de muita gente que aprecia seu trabalho como pintor, desenhista, escultor e ceramista.

Sua Oficina Brennand, localizada no bairro da Várzea, no Recife, é passeio obrigatório pra todo turista que visita a cidade. Pinturas, esculturas e desenhos enchem o espaço que surgiu em 1971 das ruínas de uma olaria do início do século 20 e é cercado por restos de Mata Atlântica e pelo rio Capibaribe.

Depois de anos sem expor fora da Oficina, o artista mostra a série “Pinturas” no Espaço Brennand (av. Domingos Ferreira, 1274, lojas 17 e 18, Pina). A abertura acontece hoje, às 19h30, e vai contar com 25 telas de medidas variáveis de paisagens e figuras humanas.

A exposição faz parte da ação “Aquilo que Nasce do Ovo”, promovida pela Sementeira Brennand, um núcleo que começa a experimentar novas maneiras de divulgar a obra do artista.

A primeira ação da Sementeira, que foi criada por Helena Viktoria Brennand e tem coordenação de Aslan Cabral, é um “levante virtual de reconhecimento do trabalho dos artistas nas redes sociais”.

Brennand agora tem uma fanpage no Facebook, em que seu trabalho, suas ideias e suas declarações ganham espaço para que cada vez mais gente o conheça.

Conheçam e curtam a fanpage > https://www.facebook.com/artebrennand

E sabe o que é mais legal? O pessoal da Sementeira disponibilizou um Ovo de Brennand, uma peça essencial de sua obra, para um leitor do Don’t Touch!

Basta curtir a fanpage (https://www.facebook.com/artebrennand) e mandar uma mensagem com a hashtag #donttouch para concorrer à peça. Se o ganhador estiver no Recife, também será convidado para um chá na Oficina na próxima sexta-feira.

Participem!

E fiquem com mais um pouco de Brennand vendo o trailer do filme “Francisco Brennand”.

ações  ·  amor  ·  arte  ·  especial don't touch  ·  fotografia