Favoritos

de amor se vive

por   /  13/01/2013  /  10:26

“De Amor se Vive” é um filme de Silvano Agosti que faz uma investigação sobre amor, ternura e sensualidade.

No trecho abaixo, um garoto de 9 anos (ou um pouco mais que isso, não fica tão claro) fala sobre as primeiras experiências sexuais, a chatice que é o colégio, o que seria uma vida boa de verdade e como os adultos são bobos e maliciosos ao não tratarem os bambinos de igual pra igual.

Ótimo filminho pra ver no domingo!

(Via Ilana Lichtenstein)

De amor se vive [1982] from Nuestro Canto on Vimeo.

amor  ·  arte  ·  cinema  ·  vídeo

cantoras do brasil

por   /  12/01/2013  /  9:40

Cantoras do Brasil é uma série de TV que reúne cantoras de hoje para cantar sucessos de cantoras de ontem.

O excelente projeto do Canal Brasil conta com participações de Lulina, Tiê, Mariana Aydar, Blubell, Gaby Aramantos, Tulipa e outras, num total de 13 cantoras para 13 episódios.

Coloquei vários vídeos aqui.

Aproveitem o fim de semana para ouvir músicas lindas em interpretações idem!

Saibam mais > https://www.facebook.com/pages/Cantoras-do-Brasil/128226467320821

amor  ·  arte  ·  fotografia  ·  música  ·  vídeo

você não está criando o novo iphone

por   /  11/01/2013  /  9:08

Nem sempre você está criando o próximo iPhone no seu trabalho, mas seu chefe age como um Steve Jobs. Gustavo Mini faz uma ótima análise sobre a exaltação de termos como inovação, liderança e convergência e propõe uma abordagem de trabalho mais leve:

O lado obcecado, nervoso e intempestivo dos gênios é frequentemente usado por líderes não tão geniais assim para justificar comportamentos inapropriados, exagerados e insalubres. É essa maluquice de compor um ambiente de trabalho no qual pessoas dão o sangue pela empresa, trabalham doze horas por dia, perdem mais quatro em deslocamento, aguentam reuniões tensas, pressões inúteis, processos contraproducentes como se estivessem criando o próximo iPhone.

Mas em 99,9% dos casos elas não estão trabalhando no próximo iPhone, muito embora alguns líderes se transformem em simulacros de Jobs – e muitas vezes citam seus exemplos – pra tentar convencer suas equipes de que as bizarrices pelas quais passam no dia-a-dia valem a pena. E assim, muita gente acaba vivendo em versões reais do absurdo seriado The Office, com Michael Scotts que se acham Steve Jobs. Bom, essa é a essência dos Michael Scotts.

Lembra quando o Daft Punk cantava “Harder, Better, Faster, Stronger”? Pois então. Acho que isso é uma mentalidade do passado. A música foi lançada em 2001, deve ter sido composta no século anterior. Talvez seja hora de apostar em um mantra contrário, mais afinado com as necessidades contemporâneas: softer, worser, slower, weaker. O seu chefe não vai gostar, mas sua família, seus amigos, seu coração e sua sanidade vão.

Leiam o texto completo: http://www.oesquema.com.br/conector/2013/01/09/softer-worser-slower-weaker.htm

internet  ·  jornalismo  ·  trabalho