Favoritos

a maior parte do tempo é rotina

por   /  05/06/2013  /  9:21

A maior parte do tempo, por Liliane Prata

E então, a amiga perguntou por perguntar, apenas iniciando a conversa, e então, perguntou acendendo um cigarro, sem interrogação, e então, como vai a vida de casada.

Vai bem, ela respondeu, vai bem, quer dizer, em alguns momentos é ótima, alguns poucos momentos não são tão bons, ainda não tivemos um instante realmente terrível.

Mas como é na maior parte do tempo, a amiga perguntou, agora com um ânimo frouxo, uma quase ansiedade que fez com que repetisse com um pouco mais de energia: como é?

Na maior parte do tempo, você sabe, ela respondeu, na maior parte do tempo é rotina. Porque tudo é assim, casamento, filho, o emprego dos sonhos, tudo é acomodado em dias, e os dias são um conjunto de poucos momentos ótimos, alguns momentos bons, poucos momentos terríveis e, na maior parte do tempo, rotina.

É acordar, fazer o café, arrumar a mesa, ir ao banheiro, esquecer alguma coisa, voltar para pegar, suspirar, lembrar de alguma coisa e ir.

É comer uma fruta, pagar a fatura do cartão de crédito, telefonar para alguém, fazer planos, consultar as horas, rir de alguma bobagem, pensar em algo sério, tentar esquecer alguma coisa.

A maior parte do tempo é olhar o mundo automaticamente, olhar o mundo com a intimidade de quem já habita há algum tempo este mundo, o velho mundo de sempre, é olhar o mundo com a intimidade de quem está misturado ao concreto, passa reto pelos cruzamentos, faz parte da paisagem.

Sofrer, se divertir, trabalhar, sonhar, planejar, se desiludir, ansiar, rir, degustar alguma angústia amarga que veio sem avisar na tarde de uma terça-feira, assim é a maior parte do tempo.

A maior parte do tempo é descolada das circunstâncias, é cega e não tem tato – apenas existe, apenas varre, passa como o vento, levando tudo, como se nada fosse muito grande ou muito pequeno. A maior parte do tempo é a massa, a forma, é onde a maior parte da existência se dá, a maior parte do tempo é o lado de fora, fora dos grandes dramas e das delicadezas miúdas.

A maior parte do tempo é o que nos escapa.

______________________________________________________________________

Quem me mostrou esse texto lindo foi a Luiza Voll.

A foto é do Joe Wray.

amor  ·  auto-ajuda  ·  fotografia  ·  literatura

músicas para ficar alegre

por   /  04/06/2013  /  9:18

Nada melhor do que começar a semana de um jeito feliz e animado, concordam? Pra ajudar nesse mood, fiz uma mixtape bem alegrinha!

Tem Yeah Yeah Yeahs, Asa, Bob Marley, Squeeze, Cat Stevens, Lawrence Arabia, Buju Banton, Jesus and Mary Chain, John Holt, Zombies, Vivian Girls, Japancakes e The Wedding Present.

Se eu fosse você, ouvia! ♥

A foto é do Ka Xiaoxi.

amor  ·  especial don't touch  ·  fotografia  ·  mixtapes  ·  música

morte aos homens-mala

por   /  03/06/2013  /  16:42

Muerte a los hombres malos é um projeto divertidíssimo que fala das relações entre homens e mulheres. ♥

O projeto foi criado por Caroline Selmes, ilustradora, e Laura Torné, escritora e roteirista. Elas explicam (em espanhol, pra ficar ainda mais dramático):

Muerte a los hombres malos es una sangrienta masacre, en clave de humor, basada en experiencias reales. No nos da miedo reconocerlo. Igual que reconocemos todo aquello que no nos gusta de los hombres que han pasado por nuestra vida o por la vida de muchas otras mujeres y que, como nosotras, han confesado detestar hasta este punto.

Si eres una de las nuestras, probablemente te sentirás identificada en numerosas ocasiones. Y te divertirás. Mucho.
Si eres uno de ellos, probablemente te sentirás identificado en numerosas ocasiones. Y te divertirás. Mucho. Aunque quizás debas dejar tu orgullo a un lado sólo por esta vez. Y recuerda que el único objetivo de este proyecto humorístico es pasar un buen rato; en ningún momento pretendemos ofender a nadie.

“Los podríamos ver morir mil veces, de mil maneras diferentes, con mil gritos distintos y pidiendo mil perdones. Pero nada salvaría de su destino final a los hombres malos. ¡Muerte a los hombres malos! ¡Vida a sus viudas! ¡Vida a las viudas de los hombres malos!”

Acompanhem > http://muertealoshombresmalos.com/

 

amor  ·  arte  ·  auto-ajuda