Favoritos

Resultado da busca "\"ivana arruda leite\""

Trilha: As músicas de amor da Ivana Arruda Leite

por   /  07/06/2016  /  19:19

ivana1

Com vocês, #asmúsicasdeamor de Ivana Arruda Leite!

Ela nos conta: “50 músicas de amor (bem e mal sucedidos) ao gosto dos sessentões. Como a maioria das músicas é do século passado, eu pergunto: será que elas ainda valem pras meninas de hoje?”

Na seleção tem Zizi Possi, Maria Bethânia, Angela Ro Ro, Maysa, Gal Costa, Nana Caymmi, Elis Regina, Simone, Alcione, Angela Maria, Marisa Monte, Cássia Eller e Maria Creuza.

Tá uma maravilha!

E vocês sabem que a Ivana é dos assuntos preferidos desse blog, né? Aproveito pra deixar uns links:

Os livros preferidos das escritoras

Cafofo Sessions: Ivana Arruda Leite

Fratura Exposta, por Ivana Arruda Leite

Falo de mulher

Escrever é dedicar

Alameda Santos

E muito mais

Ouçam e sigam donttouchmymoleskine no Spotify! ♡

Mais #asmúsicasdeamor:

Lulina

Miá Mello

Alexandre Matias

Diego de Godoy

#asmúsicasdeamor  ·  #trilhadonttouch  ·  amor  ·  especial don't touch  ·  literatura  ·  mixtapes  ·  música

cafofo sessions #4: ivana arruda leite

por   /  06/09/2010  /  0:13

Ivana Arruda Leite é uma das pessoas mais lindas que já conheci na vida. Primeiro, encontrei um tanto dela no “Alameda Santos”, que eu devorei em uma noite de sábado. Depois, em “Hotel Novo Mundo”, que eu não queria acabar por nada, mas precisei fazê-lo tão rapidamente quanto o primeiro, porque a literatura de Ivana é urgente. Ela fala de amor, de vida real, de tudo que a gente procura e poucas vezes acha com tanta verdade e tanta intensidade.

Em junho, eu e Leal entrevistamos Ivana, e Romero e Léo, da Dulaya, gravaram mais uma edição do Cafofo Sessions. Fazia friiiiio, a gente tomava uma cervejinha enquanto conversava sobre literatura, influências, internet, amor, um monte de coisa. Foi uma tarde de sábado que começou no Bar do Biu, na companhia da querida Bebel, filha de Ivana, seguiu para nosso prédio em Pinheiros, que já guarda tanta história, continou na forma de uma conversa maravilhosa e depois ficou na cabeça por dias, porque tanta coisa dita ali faz tanto sentido, diz tanto sobre ela, sobre a gente, sobre todo mundo que vive de verdade a vida…

E então é isso. Aqui estamos nós com mais uma edição do Cafofo Sessions, que ganhou a edição mais linda dos últimos tempos! A gente espera que vocês gostem tanto de ver o Cafofo quanto a gente gostou de fazê-lo!  =)

Erramos uma letrinha: o agradecimento é para Rodrigo Levino

fratura exposta, por ivana arruda leite

por   /  02/07/2010  /  16:35

Gente, e a honra e a felicidade que é ter um texto da maravilhosa escritora Ivana Arruda Leite nesta seção?

A fratura do rabino, por Ivana Arruda Leite

Desde menina sempre tive paixão por fraturas. O menor indício de trincamento numa parede ou onde quer que fosse, era suficiente para distrair-me horas a fio tentando o conserto. Como acredito que a vida segue o rumo que o coração ordena, cedo me decidi pela ortopedia.

Já na residência, nada me dava mais prazer do que chegar ao PS e ver dezenas de braços, pernas, rótulas e clavículas esperando por reparação.

Osso é algo que quebra mas se recompõe. A menos que se engesse errado. Daí fica torto para sempre.

Meus colegas diziam que eu tinha olhos de raio X. Descobria fraturas onde ninguém supunha haver. Aliás, fraturas há de toda espécie e a maneira de repará-las nem sempre é a que aprendemos nos livros.

Por isso quando o jovem rabino chegou logo vi que, por trás da úlcera que ele dizia ser o motivo que o levara ao PS àquela hora da madrugada, havia uma fratura não exposta. Ele não entendeu nada quando encaminhei-o à ortopedia e não à gastro como seria de se esperar.

Eu ainda tentei explicar ao rabininho que as fraturas da alma são as piores, mas ele não quis saber de me ouvir e ao me ver tirando o avental e pulando na cama em cima dele, pôs-se a gritar feito um maluco.

Só me lembro das enfermeiras entrando correndo e me arrancando à força de cima dele.

_________________________________________________________________________________________

* O conto é o primeiro do livro “Histórias da Mulher do Fim do Século”, que será relançado no segundo semestre

A foto é de Jolie Ma

_________________________________________________________________________________________

Fratura Exposta é uma seção colaborativa do Don’t Touch. Então, se você quer escrever sobre as coisas do coração, manda um e-mail pra mim! > dani@donttouchmymoleskine.com

#asmúsicasdeamor: Aurea Vieira

por   /  25/04/2018  /  17:17

aurea4

Tem amiga que amplia sua visão de mundo. A Aurea Vieira tem esse papel na minha vida. Me mostra coisas que não conheço e que me emocionam ao primeiro contato. Me conta das músicas, da arte, do teatro, me mostra uma maternidade admirável – e ainda compartilha uns drinks de vez em quando.

Ela fez uma seleção impecável, dessas que misturam Frank Sinatra com Beatles, Ravel com Amy Winehouse.

Vamos ouvir?

A foto é de Eliott Erwitt.

#asmúsicasdeamor + #trilhadonttouch

Mais:

#asmúsicasdeamor: Ju Morganti

#asmúsicasdeamor: Guilherme Gatis

#asmúsicasdeamor: Juliana Alves

#asmúsicasdeamor: Sininho

#asmúsicasdeamor: Henrique Neto

#asmúsicasdeamor: Márcia Castro

#asmúsicasdeamor: Pérola Braz

#asmúsicasdeamor: Mariana Neri

#asmúsicasdeamor: Laís Sampaio

#asmúsicasdeamor: Laure Briard

#asmúsicasdeamor: Ivana Arruda Leite

#asmúsicasdeamor: Lulina

#asmúsicasdeamor: Miá Mello

#asmúsicasdeamor: Alexandre Matias

#asmúsicasdeamor: Diego de Godoy

#asmúsicasdeamor: Ju Morganti

por   /  05/04/2018  /  21:00

e5f77a3d7e92240729a75feb9b852100

A Ju Morganti é uma dessas presenças que ilumina qualquer lugar onde chega. Tá sempre de alto astral, de bem com a vida, além de ser uma virginiana que organiza nossas viagens inteiras no Excel. É daquelas amigas que cuida da gente, sabe? Faz a melhor massa que existe, te dá colo e cochila com você no sofá vendo um filme no Netflix para acalmar o coração. Que bom que tu existe, Ju!

“Escolhi músicas que me fazem lembrar de momentos de amor tão diferentes que passei pela vida. Amor próprio, crush, vontade, namorico, paixão, carinho, admiração, conforto, companheirismo, dedicação, cuidado, saudades, falta, término….
Amor está em tanta coisa né? <3”, diz ela.

Vamos dar o play?

#asmúsicasdeamor + #trilhadonttouch

Mais:

#asmúsicasdeamor: Guilherme Gatis

#asmúsicasdeamor: Juliana Alves

#asmúsicasdeamor: Sininho

#asmúsicasdeamor: Henrique Neto

#asmúsicasdeamor: Márcia Castro

#asmúsicasdeamor: Pérola Braz

#asmúsicasdeamor: Mariana Neri

#asmúsicasdeamor: Laís Sampaio

#asmúsicasdeamor: Laure Briard

#asmúsicasdeamor: Ivana Arruda Leite

#asmúsicasdeamor: Lulina

#asmúsicasdeamor: Miá Mello

#asmúsicasdeamor: Alexandre Matias

#asmúsicasdeamor: Diego de Godoy

#asmúsicasdeamor: Guilherme Gatis

por   /  02/04/2018  /  14:14

gui

Na mesma linha da playlist #asmúsicasdeamor: Sininho, essa outra vem com a alegria de uma amizade de muitos anos. Gui e Mateus gravavam pra mim fitas K7 com músicas de bandas que eu nunca tinha ouvido: Sonic Youth, Pavement, Weezer. Meu mundo adolescente mudou tanto depois disso! A gente fazia festas pra ninguém, ia na Non Stop, falava de tudo o tempo todo, compartilhava pipoca Karintó e salgadinho Torcida no recreio, jogava RPG e fazia aula de teatro. Nos achávamos diferentes dos outros, daquele jeito meio blasé de quem ainda sabe pouco da vida mas anda cheio de si. De algum jeito a gente já comemorava o fato de ter se encontrado.

Ele explica o que o fez escolher essas músicas. “Sempre fui daqueles que tinha essa visão estreita de que só se ama de um jeito, que o ‘tempo de amor’ já tinha passado, que já tinha atingido minhas cotas e que, daqueles arrebatamentos amorosos superintensos e melodramáticos da adolescência tardia, só restavam uma vaga lembrança que eu tentava encaixar sem sucesso em novas histórias. Mas, ainda bem, quando menos esperava ela veio, abriu a janela e a cortina sem dó, inundou tudo de luz, tirou o mofo e me apresentou um amor solar, desses bem novos, que vem desconstruindo e me levando pra caminhos totalmente diferentes, uma aventura que antes sequer me permitia participar. Daí quando chegou teu convite de pensar músicas de amor tudo o que quis foi transmitir, nas escolhas, esse verão do amor com reggaes, clichês de Pepeu e Alceu, Caetano dizendo que sim, quero um baby seu, com o prato de flores da Nação Zumbi ou com as meninas do Warpaint que tão bem cantaram sobre isso de enxergar noutra pessoa essa constante empolgação de uma música massa que a gente acabou de conhecer.”

Guilherme é pai de Vicente, jornalista, DJ e dono do Músicas de Sexta, em que, toda sexta, ele cria playlists temáticas.

#asmúsicasdeamor + #trilhadonttouch

Mais:

#asmúsicasdeamor: Ju Morganti

#asmúsicasdeamor: Juliana Alves

#asmúsicasdeamor: Sininho

#asmúsicasdeamor: Henrique Neto

#asmúsicasdeamor: Márcia Castro

#asmúsicasdeamor: Pérola Braz

#asmúsicasdeamor: Mariana Neri

#asmúsicasdeamor: Laís Sampaio

#asmúsicasdeamor: Laure Briard

#asmúsicasdeamor: Ivana Arruda Leite

#asmúsicasdeamor: Lulina

#asmúsicasdeamor: Miá Mello

#asmúsicasdeamor: Alexandre Matias

#asmúsicasdeamor: Diego de Godoy

#asmúsicasdeamor: Sininho

por   /  10/01/2018  /  10:10

sino

Ter amizades de quase 20 anos é um presente. Além de toda a coisa de acompanhar a vida, estar junto em tantos momentos, dos triviais aos que são a base de quem a gente é, se essa amizade é muito pautada em música aí é que a coisa fica ainda mais legal. Sino é minha amiga desde que tinha 11 anos. Agora ela acabou de fazer 30. É tanta vida juntas que nem sei.

Pedi, e ela fez uma playlist tão maravilhosa! A seleção tem tantas das músicas da minha vida que chega me emociono.

Ela conta das escolhas: “Música pra mim é algo religioso que possui poder mágico de mudar as pessoas e as coisas. Eu ouvi todas essas canções no repeat. Elas me ajudaram a entender e a construir a ideia que tenho sobre o que é o amor. Da glória à desgraça. Da plenitude ao desespero. Algumas são recentes, outras roubei do meu pai, de uma tia que amava Sarita Montiel, de um filme que vi, da minha mulher, de um esbarrão no meio da rua, das tardes no meio dos discos da fonoteca do CPM. Achei e roubei muita música nessa vida e as tornei minhas. Fazer essa seleção foi um passeio nessas histórias que vi, vivi e imaginei.”

Sino é Sininho, ou Raquel Ferraz. Trabalha com inovação. E ainda vai chegar o dia em que ela vai fazer produção musical. Paixão por música e ouvido afiado ela tem de sobra.

A foto é da @floramac.

#asmúsicasdeamor + #trilhadonttouch

Mais:

#asmúsicasdeamor: Ju Morganti

#asmúsicasdeamor: Guilherme Gatis

#asmúsicasdeamor: Juliana Alves

#asmúsicasdeamor: Henrique Neto

#asmúsicasdeamor: Márcia Castro

#asmúsicasdeamor: Pérola Braz

#asmúsicasdeamor: Mariana Neri

#asmúsicasdeamor: Laís Sampaio

#asmúsicasdeamor: Laure Briard

#asmúsicasdeamor: Ivana Arruda Leite

#asmúsicasdeamor: Lulina

#asmúsicasdeamor: Miá Mello

#asmúsicasdeamor: Alexandre Matias

#asmúsicasdeamor: Diego de Godoy

#asmúsicasdeamor: Henrique Neto

por   /  20/11/2017  /  9:09

eaba8a9f5ebe38a67a3240c17f469765

Estava no lançamento de “Breve história do homem”, da Ivana Arruda Leite, quando comecei a conversar com o Henrique Neto. Em poucos minutos ele sacou um fone da mochila e me fez perceber o quanto tô escutando música de um jeito inadequado. Próximo passo é comprar um fone incrível para superar isso!

A conversa sobre música se alongou, e eu pedi pra ele uma playlist com#asmúsicasdeamor.

“Quando a Dani me convidou para fazer uma playlist com músicas de amor, ato contínuo, me veio à cabeça as canções que embalaram paixões. Mas por que também não apreciar a beleza contida nas canções que falam dos amores imperfeitos, desfeitos, quase concretizados? A seleção da playlist  traz belas canções que narram com a mesma paixão amores desfeitos”, diz ele.

Henrique faz o projeto Risco no Disco, que resgata histórias por trás da música brasileira. “O projeto surgiu da minha paixão por esse universo, muitas pesquisa e, de tanto contar bastidores para os amigos, fui encorajado a botar meu bloco na rua.” Conheçam: instagram.com/risconodisco.

E ouçam essa playlist de rasgar o coração!

#asmúsicasdeamor + #trilhadonttouch

Mais:

#asmúsicasdeamor: Ju Morganti

#asmúsicasdeamor: Guilherme Gatis

#asmúsicasdeamor: Juliana Alves

#asmúsicasdeamor: Sininho

#asmúsicasdeamor: Márcia Castro

#asmúsicasdeamor: Pérola Braz

#asmúsicasdeamor: Mariana Neri

#asmúsicasdeamor: Laís Sampaio

#asmúsicasdeamor: Laure Briard

#asmúsicasdeamor: Ivana Arruda Leite

#asmúsicasdeamor: Lulina

#asmúsicasdeamor: Miá Mello

#asmúsicasdeamor: Alexandre Matias

#asmúsicasdeamor: Diego de Godoy

#asmúsicasdeamor: Pérola Braz

por   /  07/11/2017  /  9:09

 _I_

Pedir uma playlist de músicas de amor para as pessoas é uma coisa maravilhosa. Cada escolha diz muito, dá pra sentir as emoções nas entrelinhas, sabe? Essa da Pérola Braz é um espetáculo, consegue juntar Stooges com brega, Jards Macalé com Lia de Itamaracá. Duas horas de pérolas, literalmente!

“Obrigada por me fazer juntar alguns hinos da minha vida, o peito inflou. Aqui é o seguinte, amor sem vergonha: potente, bonito que dói, vulnerável, entregue, esperançoso, atento, mágico, rasgado, safado. Pra mim, é exatamente como Luiz Gonzaga cantou: um cajá do tamanho de um melão, um elefante que caiba em minha mão, tamarindo doce como mel e rapadura amarga como fel. Não faz todo sentido? Cinismo, decepção, crueldade e indiferença não couberam aqui. fica pra uma próxima, hehe”, diz ela.

A imagem que ilustra é “da incrível série em processo ‘Insetos Transando’, de Clara Moreira“, completa.

Apenas ouçam esse presente!

#asmúsicasdeamor + #trilhadonttouch

Mais:

#asmúsicasdeamor: Ju Morganti

#asmúsicasdeamor: Guilherme Gatis

#asmúsicasdeamor: Juliana Alves

#asmúsicasdeamor: Sininho

#asmúsicasdeamor: Henrique Neto

#asmúsicasdeamor: Márcia Castro

#asmúsicasdeamor: Mariana Neri

#asmúsicasdeamor: Laís Sampaio

#asmúsicasdeamor: Laure Briard

#asmúsicasdeamor: Ivana Arruda Leite

#asmúsicasdeamor: Lulina

#asmúsicasdeamor: Miá Mello

#asmúsicasdeamor: Alexandre Matias

#asmúsicasdeamor: Diego de Godoy

#asmúsicasdeamor  ·  #trilhadonttouch  ·  amor  ·  arte  ·  especial don't touch  ·  música

#asmúsicasdeamor: Mariana Neri

por   /  31/10/2017  /  10:00

love

Toda segunda, a Mariana Neri dispara a Mops, sua newsletter de música, contando quais são os lançamentos, fazendo duelo de quem fez a melhor versão de um clássico, compartilhando links desse universo. É uma delícia, descubro um monte de coisa graças a ela.

Fiz o convite pra ela criar uma playlist de amor. E sabe quando você quer ser amiga porque deu tanto match, que muitas das músicas são as de amor da sua vida também? Pois.

Ela explica: “Eu sou pisciana BEM pisciana do tipo que nunca superou a separação de Chico Buarque e Marieta Severo e o término de Fiona Apple e Paul Thomas Anderson. Sofro com música de dor de cotovelo mesmo quando tá tudo bem na vida amorosa, então na minha playlist estão todas as fases do amor misturadas: música de amor platônico, que eu ouvi quando o coração foi partido, trilha de momentos ~quentes~, até músicas que me lembram a primeira pessoa que eu vejo quando acordo e por quem me apaixono um pouquinho mais todos os dias. Ficou ridícula, porque as playlists de amor, se há amor, têm de ser ridículas.”

Derretam-se!

#asmúsicasdeamor + #trilhadonttouch

Mais:

#asmúsicasdeamor: Ju Morganti

#asmúsicasdeamor: Guilherme Gatis

#asmúsicasdeamor: Juliana Alves

#asmúsicasdeamor: Sininho

#asmúsicasdeamor: Henrique Neto

#asmúsicasdeamor: Márcia Castro

#asmúsicasdeamor: Pérola Braz

#asmúsicasdeamor: Laís Sampaio

#asmúsicasdeamor: Laure Briard

#asmúsicasdeamor: Ivana Arruda Leite

#asmúsicasdeamor: Lulina

#asmúsicasdeamor: Miá Mello

#asmúsicasdeamor: Alexandre Matias

#asmúsicasdeamor: Diego de Godoy

#asmúsicasdeamor  ·  #trilhadonttouch  ·  amor  ·  especial don't touch  ·  mixtapes  ·  música