Favoritos

Posts da categoria "analyze this"

tempo de excessos

por   /  26/12/2009  /  3:06

On one hand, there is the anxiety that one may be missing something, so that the mind flits nervously and greedily from one pleasure to another, without finding rest and satisfaction in any. On the other, the frustration of having always to pursue a future good in a tomorrow which never comes, and in a world where everything must disintegrate, gives men and attitude of “What’s the use anyhow?”

Alan W. Watts em The Wisdom of Insecurity

a foto é da galeria de apples i’m home

se faça presente

por   /  26/12/2009  /  1:38

O que não gosto é daquela conversinha de “você sabe que eu te amo”. Não, não sei. Não é por que você disse uma vez, semana passada, que eu eu ainda acredito nisso. Então se você é desse discurso, aproveita que é natal e declare seu amor para todos que você ama. Sem querer bancar a pacifista apaixonada, se tem uma coisa que aprendi esse ano é que a gente ganha bem mais sendo do amor do que sendo do contra.

Tatiana Lopatiuk em Let me know

amor  ·  analyze this

sem medo das idéias ruins

por   /  21/12/2009  /  12:34

A few people are afraid of good ideas, ideas that make a difference or contribute in some way. Good ideas bring change, that’s frightening.

But many people are petrified of bad ideas. Ideas that make us look stupid or waste time or money or create some sort of backlash.

The problem is that you can’t have good ideas unless you’re willing to generate a lot of bad ones.

Painters, musicians, entrepreneurs, writers, chiropractors, accountants–we all fail far more than we succeed. We fail at closing a sale or playing a note. We fail at an idea for a series of paintings or the theme for a trade show booth.

But we succeed far more often than people who have no ideas at all.

Someone asked me where I get all my good ideas, explaining that it takes him a month or two to come up with one and I seem to have more than that. I asked him how many bad ideas he has every month. He paused and said, “none.”

And there, you see, is the problem.

Seth Godin em Fear of bad ideas

a imagem é de um peso de papel que vi aqui

um contrato realista

por   /  20/12/2009  /  21:47

Seria um sonho amar e ser amada pela mesma pessoa até o fim dos dias, no lugar de passar a vida tentando, tentando, se decepcionando, sofrendo, fazendo sofrer. Seria maravilhoso que as pessoas se casassem e se amassem para sempre, mas não é sempre que isso acontece.
E quando não acontece, são meses, às vezes anos de sofrimento para um monte de gente: os próprios, os filhos dos próprios, os pais dos próprios, os amigos que falam e tomam partido, ficam amigos de um lado e rompem com o outro, fora a divisão dos bens, a pensão alimentícia etc.; uma desestruturação geral, um caos.

Mas já que é um contrato, porque não mudar as regras, com a concordância dos dois envolvidos?

Danuza, minha musa, em Para que o amor dure

amor  ·  analyze this

então é natal

por   /  18/12/2009  /  12:03

Natal anuncia que a vida é uma viagem, não só porque estaríamos em trânsito para outro lugar onde seremos recompensados ou punidos para sempre, mas porque somos todos, como o recém-nascido da festa, viajantes: ninguém vale pela sua ascendência, pelo lugar onde nasceu ou pela tradição a qual ele pertence, mas cada um vale pelo que ele conseguirá fazer com sua vida.

Contardo Calligaris em Salas de passos perdidos

amor  ·  analyze this