Favoritos

Posts da categoria "#trilhadonttouch"

Trilha: Novas Brasil FM, vol. 2

por   /  08/10/2017  /  9:09

b

Playlist do dia: Novas Brasil FM vol. 2. Cheia daquelas músicas brasileiras que deviam tocar no rádio. No repeat. Ouçam em bit.ly/novasbrasilfm.

Tem @so.le.dad@carvalholua@julianaperdigao@dominuslancelius@letrux@baianasystem@hookerjohnny@ottomatopeia@festaselvagem e muito mais.

A foto é da @brunavalenca.

#trilhadonttouch

#trilhadonttouch  ·  amor  ·  especial don't touch  ·  fotografia  ·  música

Trilha: DUAS | Transmutar

por   /  05/10/2017  /  9:09

d

Se tem uma coisa que eu gosto de fazer na vida é escolher a trilha sonora perfeita para cada momento. Seja criando uma playlist, seja tocando em uma festa. Escolher um tema, pesquisar sobre ele, puxar pela memória, inventar uma sequência que faça sentido e que dê vontade de cantar junto, ou dançar, ou compartilhar com quem é apaixonado por música também.

De uns tempos pra cá, fiquei pensando: adoraria fazer playlists por encomenda. Pensar em outros universos, mergulhar no desejo de outras pessoas.

Qual não foi minha alegria ao receber o convite da @duas para criar uma trilha para sua nova coleção? A DUAS é um marca de moda pernambucana especializada em estampas (bem lindas, por sinal). Ao comemorarem 6 anos, as sócias @liartva e @marinaviturino perceberam um desejo de mudar. Nasceu então a coleção “Transmutar”, que celebra as transições.

Para traduzir isso na trilha, comecei com “Oração do tempo”, de Caetano, e “O eterno Deus Mu dança”, do Gil, emendei com um Paulinho da Viola, uma Nina Simone. Tem tanta coisa bonita! Quero que vocês ouçam. Tá lá no perfil do Don’t Touch no @spotifybrasil.

#trilhadonttouch

A foto é da @brunapontual.

#trilhadonttouch  ·  amor  ·  especial don't touch  ·  música

#asmúsicasdeamor: Laure Briard

por   /  05/10/2017  /  8:08

Lauree

A cantora francesa Laure Briard esteve recentemente no Brasil. Aproveitei pra conversar – e pra pedir a ela uma lista de suas músicas de amor. Não encontrei todas no Spotify, daí juntei com algumas de sua própria autoria.

Sua música é classificada como “yeyé psicodélico” e sua trajetória começou em 2005, nos conta o Coquetel Molotov, que trouxe a turnê para o Brasil junto com o Benke Ferraz, do Boogarins. E continua: o primeiro EP veio em 2013, com ajuda de Julien Barbagallo, do Tame Impala. Dois anos depois, lançou “Révélation”, com inspiração na música dos anos 1960 e do indie rock dos 1990. Em 2016, vieram “Sur La piste de danse” e “Sorcellerie”.

Me descobri cantora tarde. Gostava de música desde a adolescência, fiz aulas de bateria aos 16. Eu cantava só por diversão. Minha praia era mais a arte dramática, eu queria ser comediante. Fui para Paris com a escola de teatro e, quando voltei para Toulouse, minha cidade natal, foi quando comecei a fazer música com meu ex-namorado. Ele havia composto algumas letras, achava minha voz legal, então comecei a tentar a cantar. E foi assim que começou.

Cantar todo dia é um hábito pra mim. Eu posso passar o dia fazendo isso, mesmo que sejam umas canções bem porcaria, às vezes…

Música significa emoção. Eu sinto tantas coisas quando ouço uma música que eu amo. Isso é muito poderoso. Talvez mais do que um filme. Como cantora e compositora, encontro minha forma de expressão. Isso começou realmente depois do fim de um relacionamento. Eu tinha tanta coisa para dizer naquele momento. A música me ajudou demais, e ainda faz isso.

Quando coloco minha música no mundo, só espero proporcionar emoção às pessoas, ou espalhar alguma vibe boa. Fazer as pessoas dançarem, chorarem, terem esperança. Se eu pudesse rodar o mundo para conhecer essas pessoas seria ainda melhor!

Ouçam a playlist! #trilhadonttouch

Trilha: Para ouvir com seu amor

por   /  30/09/2017  /  9:09

aaaaa

Para ouvir com seu amor é outra playlist que esqueci de colocar aqui. Tá no @spotifybrasil e é 😻.

Começa com a versão de Charles Bradley para “Heart of gold”, termina com “Caminhoneiro”, de Roberto Carlos. No meio tem Maria Bethânia, Mutantes, Christopher Owens e mais.

Ouçam juntinho! @spotifybrasil#trilhadonttouch.

A foto é da Nan Goldin.

#trilhadonttouch  ·  amor  ·  especial don't touch  ·  música

Trilha: coração partido

por   /  26/09/2017  /  9:09

aaaa

Às vezes esqueço de contar pra vocês das playlists do @spotifybrasil. A desta foto se chama Coração Partido – e é puro drama.

Começa com Angela Ro Ro, tem Bonnie Tyler, Fagner e Maysa no meio e termina com “Se eu morresse amanhã de manhã “, de Dircinha Batista, que canta assim: “Ninguém telefona, ninguém/Ninguém me procura, ninguém/Eu grito, e um eco me responde: ninguém.”

Ouçam! @spotifybrasil

#trilhadonttouch

A foto é de Charles-Antoine.

#trilhadonttouch  ·  amor  ·  especial don't touch  ·  música

Trilha: Wilco e afinidades eletivas, por Diego Matos

por   /  06/10/2016  /  19:19

wilco-1

Sábado e domingo tem Wilco em São Paulo! E o Diego Matos, amigo querido, fez uma playlist.

“Sobre Wilco, sua importância, suas influências e suas origens. Para não ficar longo demais, fiz uma lista de 13 músicas deles, intercaladas com 12 de outros artistas, além de um brasileiro intruso”, ele nos conta.

E eu pergunto: por que tu ama Wilco? “Eu amo Wilco porque agrega todas as coisas bacanas da boa música popular. Das canções de amor aos riffs de guitarra, ao flerte com o erudito e o jazz. Sempre com um tom nostálgico, às vezes melancólico, às vezes irônico. E espelha muito bem uma das cidades mais legais do mundo: Chicago.”

Vamos ouvir e fazer esse esquenta? ♡

#trilhadonttouch  ·  amor  ·  especial don't touch  ·  fotografia  ·  mixtapes  ·  música