Favoritos

Posts da categoria "música"

apareçam!

por   /  26/11/2007  /  17:46

é de graça. como bruna explicou, a festa é pra comemorar:

1. o encerramento do
PRIMEIRO POPULAR SESC-SP DE RUÍDO & LITERATURA
projeto itinerante do Paulo que fecha com

dia 28: Paulo Scott (RS) & Daniel Galera (SP);
Frank Jorge (RS) & Mauro Dahmer (SP);
Sérgio Mello (SP) & Marcello Amalfi (SP);
Marcelo Montenegro (SP) & Fábio Brum (SP);
Rodrigo Penna (RJ) & Luciana Pessanha (RJ).

Grátis, 19h30,SESC Consolação

2. a estréia da peça “O Natimorto”, do Lourenço Mutarelli
Adaptação e Direção do Mário e Assistência da Fernanda
Elenco: Maria Manoela, Nilton Bicudo e Martha Nowill

Sesc Consolação – Ter. a qui.: 21h
Até 20/12. 80 min. 14 anos.
Ingr.: R$ 5 a R$ 20.

do cinema

por   /  26/11/2007  /  2:50

saiu de “viagem a darjeeling” com uma música na cabeça? é “where do you do to (my lovely)?”, de peter sarstedt.  ficou querendo mais natalie portman?

If you go down to the multiplex today, to see director Wes Anderson’s The Darjeeling Limited, you’re sure of a big surprise. Not from the film – three bickering American brothers (Jason Schwartzman, Adrien Brody, Owen Wilson) travel across India by train – which is Merchant Ivory by way of Jackass. No, the remarkable thing is Hotel Chevalier, Anderson’s 10-minute short that appears before the main feature. It’s remarkable because it’s so much better than the two-hour film that follows. And because in it Natalie Portman disrobes and acts out a sex scene.

‘I think it’s beautiful and I think it’s tastefully done and I love the short,’ says Portman. ‘And it still wasn’t like full nudity.’

então lê na revista do observer.

vampiresa

por   /  20/11/2007  /  18:45


escúchame, un momento o dos, y confesaré, a vosotros, no puedo evitar mirando las mujeres siniestras,

tengo que reconocer, voy a notar la vampiresa mujer.
no es la máscara, ni la falda ajustada, sino el temor causada por su fría mirada.

vampiresada, vampiresa mujer, vampiresada, vampiresa mujer. vampiresada, vampiresa mujer, estoy impresionada cuando se ven vampiresada.

toma el vino, toma mescal, hace sacrificio ritual. está feliz, está normal,
trabaja por la industria sexual.

o retorno

por   /  19/11/2007  /  19:37

my bloody valentine volta no ano que vem, com quase todos os ingressos esgotados. mas bem que podiam ter colocado uma foto atualizada nesse flyer, hein? queria ver a cara da galera hoje em dia…

piaf sabe

por   /  14/11/2007  /  15:02

amor é isso aí.

viram o filme? é uma das coisas mais bonitas que vi nos últimos tempos. lindo, triste, dramático. chorei tanto que meu pescoço ficou encharcado.

amor  ·  música

o quase substituto

por   /  07/11/2007  /  1:20

jonathan richman é minha nova cat power. não que alguém um dia vá conseguir essa proeza de substituir meuamorminhapaixão. mas o cara é foda. tem uma voz “marcante”, nada pasteurizada. e escreve letras incríveis. antes que eu comece a falar um blábláblá, vamos aos exemplos.

começando por “you musk ask the heart”, título que, por si só, já vale o disco inteiro. mas não contente em ser genial, o cara fez uma letra com o mesmo nome. e é bem isso aí:

don’t ask me about love
cuz i’m the wrong guy
i don’t know how love happens
and i don’t know why
i analyze and that’s not bad
but i never find love i always find love’s shadow
i’m okay for fantasy,
but for the truth about love ask him and not me

depois ele vem com “let her go into the darkness”:

well, she’s back with her old boyfriend,
he don’t challenge her, he don’t contend with her
and she don’t answer the cards you send,
and you’re jelous of the time that he spends with here

pra depois emendar com “nothing can change this love i have for you”:

you can make me weep or you can make me moan
tell me just you got back, darling
i´ll just say “well, welcome home now”

e no mesmo disco ele ainda faz uma versão de “amorcito corazón”! =~

depois do amor, o humor. e jonathan sabe fazer isso também. seja em “just because i´m irish” (just because i’m Irish he thinks that i should know… every irish bar in manhattan /he who was born by galway bay /where they socialize more than we do here in the usa) ou emuma das minhas preferidas, “pablo picasso”, cuja letra diz:

well some people try to pick up girls
and get called assholes
this never happened to pablo picasso
he could walk down your street
and girls could not resist his stare and
so pablo picasso was never called an asshole

então é isso, né, gente? abram o soulseek e baixem tudo desse cara. em um dia mais inspirado, enumero mais algumas razões pra vocês se apaixonarem também. no meio tempo, fiquem com “abdul and cleopatra”.

amor  ·  música

am.. cora..

por   /  02/11/2007  /  5:31

amorcito corazón yo tengo tentación de un beso
que se pierda en el calor de nuestro gran amor, mi amor

yo quiero ser, un solo ser, y estar contigo
te quiero ver en el querer para soñar

en la dulce sensación de un beso mordelón quisiera,
amorcito corazón decirte mi pasión por tí

compañeros en el bién y el mal
Ni los años nos podrán pesar,
amorcito corazón serás mi amor 

amor  ·  música

you must ask the heart

por   /  02/11/2007  /  4:44

– o que você quer?

– que passe logo.

fechou a porta. abriu a pasta de músicas e deu de cara com maysa, que profetizou:

– “olha, não vou querer mais, não vou poder mais teu olhar na minha vida.”

– porra, maysa, assim tão direto?

– “embora eu te queira tanto, sabe?”

– bem hoje que acordei reafirmando aquela certeza de que encontrei o novo grande amor da minha vida…

– “me deixa só, errada, complicada…”

– porque defeitos eu tenho vários, e a sensação é que nunca fui suficiente.

– “eu prefiro amar tua distância a morrer em outra despedida”

– …

– e ouve aí…

amor  ·  música