Favoritos

deus e o diabo no liquidificador

por   /  07/08/2011  /  19:50

Juliana Mundim faz coisas lindas: revistas, vídeos, clipes. Ela viaja o mundo e enche os olhos da gente com seu jeito de contar as coisas. A mais recente é o clipe “Deus e o Diabo no Liquidificador”, do Cérebro Eletrônico, banda do Tatá Aeroplano.

Leiam uma micro-entrevista que fiz com ela por e-mail (e, logo depois, vejam o clipe, que é maravilhoso!):

Quando tu ouviu a música pela primeira vez pensou exatamente no que aparece no vídeo?

Sim! a primeira vez que eu ouvi a musica a historia ja surgiu inteira imediatamente! : )

Que referências você buscou?

Quando a história veio na cabeça não tinha referência… A própria música foi a inspiração maior pro clipe. Mas olhando assim o clipe pronto, me lembro mundo do desenho animado “A Caverna do Dragão”.

Como você conheceu o cérebro eletrônico e como surgiu o convite pro clipe?

O Tatá Aeroplano é um dos meus melhores amigos! E tem muitos anos que a gente planeja um encontro artistico. Quando ouvi a musica falei pro Tatá: é isso!

Onde você filmou, com quem? Quanto tempo levou?

Filmei tudo em Berlin! A equipe tinha apenas eu e mais duas pessoas. O fotógrafo (Jon Britt) eu achei colocando um anúncio no Craigslist e a assistente (Fe Rios) foi indicada por uma amiga de uma amiga. Os atores (Gianni Scülfort e Barbara Wagner) também foram achados na internet! A filmagem em si durou três dias!

Quando tu olha o clipe agora, sente o quê?

O que a gente sempre sente depois de terminar um trampo de cinema/vídeo: feliz por ter conseguido terminar! : )

O amor é um negócio que aparece e desaparece na mesma proporção?

Acho que aparece mais fácil do que desaparece. : ))

Mais Ju Mundim > http://vimeo.com/julianamundim e http://www.faqmagazine.net/

Deus e o Diabo no Liquidificador, Cerebro Eletronico from juliana mundim on Vimeo.

amor  ·  arte  ·  entrevistas  ·  especial don't touch  ·  música

1 Comentário Deixe seu Comentário

  • Joana • 8.08.2011 @ 00:34 responder

    Gente! Que música péssima é essa? Uma releitura anacrônica e triste de jupiter maçã!!

Deixe seu comentário