Favoritos

fratura exposta, por mayra fonseca

por   /  09/01/2013  /  10:02

Cicatrizes, por Mayra Fonseca

Você estava acordado ou foi sonho meu?

Eu falei sobre meu desapego e minha necessidade de viajar para não ter nada que desperte a minha memória. Contei que acho as pessoas interessantes, vejo mais fraqueza do que maldade nos olhares das minha fotos. Compreendo mais a dor do que a ironia, você entendeu essa parte?

Falei que admiro as bruxas por sua capacidade de voar? Você percebeu que eu larguei a música por não querer carregar meu piano?

Viu no meu olhar desconfiado que eu aprendi que não posso pedir colo? Reparou que até meu sorriso é de lado, pela metade, porque me ensinaram a duvidar da alegria? Ficou claro que eu não tenho postura de quem sabe o que é carinho e que escolho as palavras duras por total falta de experiência em doce? Que não perco o controle porque nunca tive alguém que pudesse me amparar?

Se foi sonho, eu nem preciso procurar minhas malas tão gastas. E talvez eu consiga continuar frequentando o mesmo supermercado.

Não quero nada de você, perceba. Eu só preciso saber se mostrei que sou vulnerável.

Se você estava acordado, se ouviu a fragilidade que eu sussurrava pedindo cuidado… E se, ainda assim, é normal ter me feito acreditar em laços para me deixar embaralhada em nós… Então estas tuas esquinas também não são para quem tem cicatrizes. E o sonho errado é o de pertencer a este lugar.

______________________________________________________________________

A foto é da Mayra também!

Deixe seu comentário