Favoritos

1 Comentário Deixe seu Comentário

  • Gabriela Galvão • 14.04.2013 @ 21:30 responder

    Vou acordar cedo, fazer café
    sentar na mesa
    e te odiar
    por ter me amado fingindo
    por ter acabado sorrindo
    e por ser tão bonito de cabelos molhados todas às sete horas da manhã.

    Vou sentar na mesa, pegar o pão na torradeira
    acender o cigarro de cinco centavos do bar atrás da casa da minha vó
    e te odiar
    por ter me dado uma flor de papel escrito Joana
    por ter me prometido aquele sexo bacana
    e ter voltado só depois do carnaval

    vou passar a manteiga no pão – muita manteiga
    ajeitar os cabelos com o dedo
    pegar a pistola automática
    e te odiar
    por ter morrido tão rápido.

    Maria Eduarda Gimenes

    (Ñ pude evitar. E não pedi permissão à Mariduda.)

Deixe seu comentário