Favoritos

i see a darkness

por   /  20/08/2009  /  22:49

darkness

são paulo pediu pra todo mundo parar. antes das 7h da noite desta quinta-feira chuvosa, desligou as luzes e cortou o sinal dos celulares. sem tv, sem aparelho de som, sem geladeira, sem microondas, só com o que resta da bateria do computador _que, sem internet, não vale tanta coisa hoje em dia.

sem telefone pra, ao menos, chamar a vizinha pra fazer companhia. ou ligar pra alguém e esbravejar um TINHA COMO FICAR PIOR, E FICOU. como fui a primeira a chegar em casa, não tenho nem com quem brincar daquele jogo de sombras na parede, grande lembrança das noites sem luz da minha infância. meu irmão tinha a coleção de escoteiro de huguinho, zezinho e luizinho, e eles ensinavam a fazer jacaré, cachorro, lobisomem. será que as crianças de hoje ainda fazem isso?

do lado direito da pia, junto do liquidificador e de uma fileira de potencialmente deliciosas geléias que nunca são abertas, fica o copo cheio de velas. hábito ensinado por mãe e tias esse de ter velas pra emergência sempre no mesmo lugar. caso contrário, como você encontra luz na escuridão? pequenas grandes sabedorias do cotidiano.

na escuridão não dá para fazer nem o mais prosaico que uma casa exige, que é separar as mudas de roupas e colocá-las em cima da cama de seus respectivos donos. não dá pra preparar uma comidinha, tampouco ver aqueles dvds sobre a história do jazz. nestes tempos de multitasking, fica difícil ter tão pouca opção.

opa, voltou o sinal do celular. vamos ligar pra eletropaulo. um, dois, três, quatro, cinco minutos. e tenho a notícia: foi preciso desligar uma estação transformadora para fazer reparos em fios partidos. o bairro inteiro está sem luz. previsão de volta ao normal: 9h30 da noite, uma hora e quarenta e cinco minutos a partir de agora.

minha bateria não dura tanto.

vou ali pensar na vida. no escuro e no silêncio, esperando a vela derreter.

* a foto é de jenni penni

13 Comentários Deixe seu Comentário

  • paulamaria • 20.08.2009 @ 23:16 responder

    Só consigo dormir no escuro total. Para tal, comprei máscara.
    Também queria silêncio, mas é mais difícil.

  • julisboa • 20.08.2009 @ 23:56 responder

    que lindo…

  • fernanda • 21.08.2009 @ 00:02 responder

    olha eu queria voltar da minha crise assim. VOU TE CONTAR HEIN DANIELA. que texto ótimo! ;-)

  • Samuel • 21.08.2009 @ 01:32 responder

    ótimo texto. magnífico. o jeito com que você descreve certos momentos é genial. parabéns. esse é o meu primeiro comentário aqui, assinei o rss faz tempo. e só lia o blog pelo google reader..mas tive que comentar nesse texto.. just amazing.

  • daniarrais • 21.08.2009 @ 04:07 responder

    preciso de tampões pro ouvido!

  • daniarrais • 21.08.2009 @ 04:07 responder

    <3<3<3<3<3

  • daniarrais • 21.08.2009 @ 04:07 responder

    juuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu! =D

  • daniarrais • 21.08.2009 @ 04:07 responder

    nhoooin! <3

  • daniarrais • 21.08.2009 @ 04:07 responder

    ô, samuel, que alegria esse comentário! brigada!

  • Verena M. • 21.08.2009 @ 10:50 responder

    mesma situação do Samuel, mas tive que comentar pq percebi que só eu fiquei sem luz ontem(pelo menos aqui no trabalho todo mundo faz cara de ponto de interrogação qdo toco no assunto). Mora em Pinheiros tbm? Ontem foi triste, não tinha o que fazer, e só uma vela de 2 cm… fui até a padaria Pão de Ouro e comprei um baralho! :]

  • daniarrais • 21.08.2009 @ 12:00 responder

    ahah adorei essa ideia! da próxima vez vou comprar um tb!

Deixe seu comentário