Favoritos

o amor segundo jason molina

por   /  19/08/2009  /  1:18

jason

tonight, little darling, my heart’s with you. bastava essa frase para que jason molina conquistasse meu coração, mais uma vez. mas ele continuou. how long will i miss you? e, jason, vou te falar. faz uns meses que eu penso em quanto tempo a gente leva para deixar de sentir falta de alguém. são tantas as fases que eu encheria o teu saco se as enumerasse aqui. preferia ouvir você tocar violão num lugar perdido de uma cidade sem luz, em que o todo barulho teria virado silêncio.

engraçado como tem coisas que a gente só entende depois de muito tempo. e hoje, no caminho pro trabalho, tive uns dois minutos disso quando ouvi “flor de lis” (sim, aquela música que toca na festa da turma, no espetinho da esquina): será, talvez, que minha ilusão foi dar meu coração com toda força pra essa moça me fazer feliz? e o destino não quis me ver como raiz de uma flor de lis? (…) e o meu jardim da vida ressecou ou morreu, do pé que brotou maria, nem margarida nasceu.

é que quando um amor acaba ou é forçado a acabar, o jardim ficar sem cor. não tem semente fértil ou arranjo de floricultura que faça você ter vontade de transformá-lo. demora um tempo até passar. quando tu descobrir a resposta, jason, canta pra mim? nesse meio tempo, te faço companhia, pra tu não se sentir tão solitário como o primeiro fantasma que existiu.

de repente, tu pega o violão e entoa uma calmaria: well, you take that map of the falling sky and lay it across your heart / and the loneliness between us is right where you are, como em “map of the falling sky”. enquanto isso, little darling, nossos corações vão vagar por aí, em busca de uma esperança que os recomponha.

* “shenandoah”, “map of the falling sky” e mais 12 faixas compõem “josephine”, novo álbum do magnolia electric co., uma daquelas bandas que têm o poder de preencher todos os espaços do coração da gente. jason molina, que um dia foi songs:ohia e hoje é o frontman do magnolia electric co., é capaz de fazer blues e country rock como só alguém que ouviu muito neil young nessa vida consegue. uma das melhores coisas que ouvi neste ano, sem dúvida.

a foto é de kyle johnson

3 Comentários Deixe seu Comentário

  • Fábio Shiraga • 20.08.2009 @ 12:40 responder

    Admiro pacas a maneira como você apresenta artistas por aqui. Todo o cuidado com os links e o contexto… Mesmo se eu não estivesse ouvindo a canção Josephine pela quarta vez aqui, acho que gostaria do Jason Molina, só pela apresentação. Gracias!

  • daniarrais • 21.08.2009 @ 04:10 responder

    ôo, fábio, que honra! fico super feliz de ler isso! =D

  • Issa's • 24.08.2009 @ 00:21 responder

    poucos conseguem me acalmar e me fazer não pensar em absolutamente nada como Molina.

    “…Night wind and the cross road and the blue ghost’s name
    All start with danger
    The letter danger
    Look in my eyes and see if it’s still true
    It all used to
    With all that blue that you carry around in your heart
    It must be raining there forever…”

    parabéns por tudo, principalmente pelas belas palavras. :)

Deixe seu comentário