Favoritos

mixtape sertaneja

por   /  16/06/2010  /  22:45

A Eva me convidou pra participar de um especial da Trip sobre música sertaneja, ao lado de Marcelos Tas e Alexandre Inagaki, outros fãs do gênero. Gostei demais de falar um pouco sobre meu amor por Zezé e afins. Aproveitei e fiz uma mixtape temática, só com aquelas músicas que a gente ouve desde que se entende por gente, mas que a gente só compreende (e se emociona) de verdade depois que sofre por amor pela primeira vez… Espero que vocês curtam a seleção! ♥

Da Trip: O sertanejo nunca deixa de fazer barulho, isso é fato. Shows das novas duplas estão sempre lotados, rádios tocam novos sucessos o tempo todo, reportagens na TV, jornais e revistas – inclusive na Trip – comprovam, de um jeito ou de outro, o poder e a força do jeito caipira de falar de amor. Mas o sucesso não traz ao sertanejo a aceitação de brinde. Por estas paragens urbanas, quem gosta de esquentar o coração com vibratos vigorosos é invariavelmente visto como alguém de mau-gosto; ou pior, não é levado a sério. O máximo de concessão é feita ao sertanejo ‘de raiz’, à ‘música caipira’ de Tonico & Tinoco, Pena Branca & Xavantinho, Tião Carreiro & Pardinho. Mas, se as referências de suas toadas ficaram em um distante passado bucólico, o mesmo não se pode dizer das duplas que deixaram o campo meio de lado e cantam a velha mas sempre atual dor-de-cotovelo.

Conversamos com três jornalistas e blogueiros que não tem vergonha de assumir que são verdadeiros fãs de música sertaneja. Descobrimos que seus namorados e namoradas os reprovam e amigos desacreditam quando eles dizem que gostam de verdade de Chitãozinho & Xororó e Zezé di Camargo & Luciano; que choraram vendo Dois Filhos de Francisco e que na maioria das vezes precisam ouvir suas músicas favoritas na solidão. Ainda assim, o consenso é de que o sertanejo tem o talento incontestável de traduzir as dores do amor como poucos gêneros. Nem Beatles, nem Stones: na hora da fossa ninguém entende melhor os dolorosos caminhos do coração.

Para ler: Música boa de doer

Para baixar a mixtape, cliquem aqui

A foto é de Anderson Silva

7 Comentários Deixe seu Comentário

  • fernanda • 17.06.2010 @ 11:53 responder

    eu entendi na totalidade mointo tempo depois! te amo por essa mixtape! <3

  • No Caso • 17.06.2010 @ 15:02 responder

    Seria interessante divulgar o tracklist do mixtape, assim quem tá conhecendo pode aprender quem é quem.

  • carol • 18.06.2010 @ 08:13 responder

    Que alegria! Obrigada, Dani! Vou dizer que meu negócio é Chitão e Xororó… E ‘Nuvem de lágrimas’ acaba comigo. Mas também voltei no tempo com ‘Vou chorar’. Quando rola a ‘Mixtape Sertaneja 2a edição’? :)

  • Anafla • 18.06.2010 @ 09:04 responder

    Sou do MT e moro em Goiânia, dois lugares onde o sertanejo é mto mto forte. Apesar de não ser meu tipo de música preferido, tem momentos que só ele diz o que a gente precisa.

    Ruim são os amigos xiitas de Goiânia (que tbm tem fama de ser uma capital do rock) néan. Não aceitar que sertanejo tbm é um tipo de música muito gostoso muitas vezes me inibe, já que não dá pra falar daquele ‘modão’ ou daquele clássico do chitãozinho e xororó. (:

Deixe seu comentário