Favoritos

o preço a pagar

por   /  31/01/2010  /  12:58

Estamos cansados de saber que é preciso comer com moderação, beber com moderação, ser sensata ao passar por uma vitrine, não tomar sol demais, não beber demais, não ler demais, para não cansar a vista, não rir demais -muito riso, pouco siso-, não amar demais para não cair do cavalo, não acreditar demais no ser humano para não se decepcionar, mas também não ser totalmente descrente, pois sem acreditar, a vida não tem sentido. Por sensatez, compreenda-se: o mundo quer que se viva de maneira média -e quando se fala em mundo, fala-se dos pais, dos irmãos mais velhos, das leis, das pessoas com juízo; crianças médias não ameaçam a estabilidade da família, esposas com desejos médios não põem em risco o casamento, cidadãos médios são mais fáceis de ser governados. Mas é possível ser sensata e feliz? É possível ficar na praia olhando o relógio para ver se já são 10h, já que a partir daí não se pode mais tomar sol?
Não, não é; viver medindo tudo, para não ser nem de menos nem de mais, ser equilibrada o tempo todo, a vida inteira, não dá. Às vezes é preciso ser radical, em qualquer dos sentidos, e escolher: ou come tudo que tiver vontade ou passa fome; ou bebe tudo que tiver vontade ou toma água. Água, essa coisa tão sem graça, não só pode, como deve.

danuza leão, sempre maravilhosa. leiam o texto completo na folha: o preço a pagar

9 Comentários Deixe seu Comentário

  • Anna • 31.01.2010 @ 14:56 responder

    Sou adepta da filosofia “mantenha seu equilíbrio”. Mas, lógico, há momentos que acabmos perdendo o equilíbrio. Nada ruim. Somos seres humanos, não podemos ser perfeitos, não somos cem por cento certos, o tempo todo. Precisamos extravasar. Faz parte! Até porque há momentos em que se torna impossível controlar o sentimento, a gula… enfim, nossas vontades e necessidades.
    Gostei muito do texto ;)
    Beijos!

  • Rebecca • 31.01.2010 @ 18:12 responder

    O texto completo tá bloqueado, dani.

  • Carolina Dorta • 1.02.2010 @ 00:46 responder

    Sim, quero muito ler o texto inteiro mas nao tenho acesso…

  • daniarrais • 1.02.2010 @ 23:34 responder

    danuza é sempre certeira, ne?
    e tb sou super a favor desse equilbrio!

  • daniarrais • 1.02.2010 @ 23:36 responder

    resolvido!

  • daniarrais • 1.02.2010 @ 23:36 responder

    resolvido parte 2!

  • Nina • 2.02.2010 @ 16:45 responder

    Eu também gostaria muito de ler o texo. E, já que eu sou apaixonada pelo seu blog, leio há um tempo e nunca fiz nenhum comentário, deixo também meu elogio. =)

  • daniarrais • 3.02.2010 @ 14:21 responder

    te mandei! e brigada pelo elogio!
    =)

  • Marcelo • 3.08.2010 @ 20:14 responder

    Gostei do post, nunca lí nada da Danuza, resolví conferir o texto e enquanto lia, não consegui parar de pensar na música Comida dos Titãs…

    Pessoalmente detesto limitações, acho que a gente tem que fazer o que quer e segurar a onda depois

    Pra quem quiser acessar o resto do texto uma dica é procurar no bom e velho google: Danuza Leão o preço a pagar.

    Ia esquecendo, parabens pelo blog, passarei por aqui de vez em quando

Deixe seu comentário