Favoritos

Posts da tag "show"

lulina no mis

por   /  12/10/2009  /  1:33

lu

e lulina fez um show lindíssimo no mis. poderia falar um monte de coisa sobre as músicas, sobre a plateia, sobre a emoção que foi ver aquilo tudo tão perfeito. mas prefiro deixar vocês com uns videozinhos que fiz por lá  =)

a foto é de deco vicente

“do you remember laura”

“meu príncipe”

“criar minhocas é um negócio lucrativo”

“bichinho do sono”

“narcolepsia”

“mi gostar musga”

“13 de junho”

“balada do paulista”

amor  ·  música

birkin, a rainha

por   /  05/09/2009  /  15:27

gainsbourgimperial

como destruir duas cantoras em apenas uma música? pergunte a jane birkin como. ontem, no gainsbourg imperial, thalma de freitas e nina becker se esforçaram nas caras e bocas e, principalmente, no figurino _trocavam de roupa a cada nova música. mas quando jane birkin surgiu, lá pelo meio do show, tinha a seneridade da idade, a firmeza de uma autência diva e exalava o eterno amor por gainsbourg, que se refletia na sua voz e na sua interpretação. e estava apenas de jeans, camiseta e all star. linda, deslumbrante, uma senhora autenticamente francesa, cantando com a voz que uma borboleta teria se soubesse cantar.

quando caetano se juntou a ela, um daqueles momentos que a gente guardará pra sempre na memória começou a acontecer. a dancinha sensual deles começou desengonçada, mas depois virou beleza em estado puro.

thalma e nina viraram pastiche. caricaturas de si mesmas, tentando fazer as poses sensuais que deixam todos pensando como elas são lindas _e são mesmo: lindas, talentosas, escolhas acertadas para as músicas que cantam na orquestra ou em carreira solo. mas tem dia que a beleza é supérflua. e cantar “harley davidson” com roupa de couro, com a voz arranhada de uma roqueira (afinal, moto lembra couro, que lembra rebeldia, que lembra voz rasgada… zzz…), só estragou uma das minhas músicas preferidas do gainsbourg.

em alguns momentos, é claro, elas acertaram, conseguiram a doçura ou a sensualidade certa para o momento. e o mérito deve ser, também, do jean-claude vannier, aquele maestrão que fez da orquestra de improviso uma orquestra nos moldes mais tradicionais, capaz de executar arranjos impecáveis do começo ao fim.

mas a voz linda e a emoção sincera de birkin se sobrepuseram, fazendo com que a gente tivesse vontade de que aquele momento rápido se alongasse por horas. e “la javanaise”, só com sua voz maravilhosa, foi a escolha de arrepiar perfeita para encerrar a noite de tributo.

* sabe o que eu acho massa da internet? que a gente fala, tem gente que concorda, gente que discorda, gente que esclarece e faz a gente entender melhor as coisas.  e fui surpreendida por um comentário da própria thalma aqui, contando de todo o processo de criação para o espetáculo. minha crítica perde um pouco de sentido depois disso, afinal ela e a nina deram o toque explosivo que o gainsbourg também pedia. obrigada, thalma  =)

Dani,

Não resisti em te contar que foi o Jean Claude Vannier quem dirigiu toda a encenação do nosso show, ele e sua filha Virginie passaram duas semanas conosco cuidando de cada detalhe, inclusive figurinos e performaces, pedindo que cada canção fosse interpretada dentro do conceito do Serge.

A presença da Jane tem a magnitude que jamais havia visto na vida e sua generosidade é igualmente impressionante, ela me disse que Serge teria amado nossa apresentação e é com prazer que esfrego isso no seu blog.

Paz,
T.

* a foto é de reinaldo canato/entrelinhas

amor  ·  escreve escreve  ·  música

o que é o amor pra você hoje? por anderson leonardo

por   /  14/08/2009  /  16:57

se vocês me perguntarem que conselho eu tenho pra dar nesta ensolarada sexta-feira, direi: bom é ser feliz com o molejão! vão dançar pagode em um lugar bem longe com um amigo querido, cantem todas as pérolas do cancioneiro popular e relembrem os bons tempos em que vocês freqüentavam domingueiras de bandas cover de pagode

ontem, quando vivi tudo isso, perguntei o que é o amor pra anderson leonardo, o grande homem à frente do grupo molejo. citando emilio santigo, ele falou: “o que é o amor? pergunta sem resposta… quem sabe o coração, quem sabe…”. e nos brindou com um pout-porri do molejo! no meio do show, ainda falou “danielaaaa, danielaaaa”, olhando nos meus olhos

foi mesmo uma noite inesquecível! confiram   =)

invasão recifense na livraria da esquina

por   /  12/08/2009  /  10:31

invasao

é hoje! discoteco na invasão pernambucana, que tem shows de lulina, zeca viana e lulina. vamae?  =)

Na quarta-feira, 12 de agosto, Alavanca recebe, na Livraria da Esquina, três nomes emergentes da vasta safra pernambucana atual em seu projeto Invasões: Nuda, em turnê por São Paulo neste mês, Zeca Viana e Lulina – os dois atualmente vivendo na capital paulista. Entre os shows, outra ilustre recifense nos dá a honra da presença: Dani Arrais, responsável pelo blog Don’t Touch My Moleskine, assume a discotecagem.

Invasão Recifense
Shows: Zeca Viana, Nuda e Lulina
Discotecagem: Dani Arrais
Quarta, 12 de agosto de 2009, a partir das 21h
Livraria da Esquina: Rua do Bosque, 1.254 – Barra Funda – São Paulo, SP
R$ 10 (aceita todos os cartões)
Estacionamento ao lado (R$ 10)

show e sorteio

por   /  25/07/2009  /  14:42

BM_grazie_low

segunda tem show do querido bruno morais no grazie a dio. ele vai cantar as lindas músicas do seu disco de estréia, “a vontade superstar”

quer ir pro show e ainda levar um cd? me manda um e-mail dizendo porquê!  =)

cat power do dia

por   /  06/07/2009  /  20:04

a musa cantando “the tracks of my tears”, de smokey robinson  =~

people say i’m the life of the party
because i tell a joke or two
although i might be laughing loud and hearty
deep inside i’m blue
so take a good look at my face
you’ll see my smile looks out of place
if you look closer, it’s easy to trace
the tracks of my tears

amor  ·  música

stela campos lança novo cd

por   /  05/06/2009  /  3:34

stela

gosto de stela campos desde quando ouvi “veneno”, na trilha de “o baile perfumado”. devia ter uns 12, 13 anos.. aí depois fui saber que ela tinha feito parte do lara hanouska, do funziona senza vapore, com o pessoal do fellini, que ela circulava pela cena manguebit em recife…

sempre gostei da voz forte dela, da escolha de repertório acertada, das influências claras de velvet underground, de um krautrock aqui, de um mutantes ali, de serge gainsbourg… tanta coisa boa! voz de diva que canta depois de ter passado noites fumado muito cigarro, mesmo que não tenha tragado nenhum _intimista sem sem enfadonha, rock’n’roll sem ser afetada. no ponto certo

depois de homenagear o gênio daniel johnston com um ep, stela lança seu novo disco, o “mustang bar”. o show de lançamento acontece sábado, no espaço +soma

dá pra ter uma prévia no site da alavanca

MAS, Ó, PRESTEM ATENÇÃO!

quer ganhar o cd dela? aquela coisa física, bonita, com encarte lindo feito por juliângela e tudo mais? deixa um comentário dizendo porque você quer ouvir esse disco. a melhor resposta, escolhida por mim e pela minha e-n-o-r-m-e equipe (ho ho), leva!

e, claro, façam o favor de ir ao show!  =)

stela campos lança “mustang bar” no espaço +soma
sábado, 6/junho, às 19h (rua fidalga, 98, vila madalena)
informações – info@maissoma.com / 11 3034.0515